Minas Gerais

Casos suspeitos da variante Delta em MG aumentam em quase 900%

A variante Delta da COVID-19 já se faz presente em Minas com 12 casos confirmados. No entanto, o informe divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) nesta segunda-feira (23/8) indicou que 79 diagnósticos estão sendo analisados e tratados, até o momento, como prováveis. Um aumento de 887% em relação aos oito casos investigados na semana passada.

Em reunião do Comitê Extraordinário COVID-19, do governo de Minas, que aprovou a progressão da macrorregião Triângulo do Sul para a fase amarela, o secretário de Saúde, Fábio Baccheretti, destacou que, apesar de o estado ter apenas três casos de transmissão comunitária da Delta, a tendência era de aumento. Naquela quinta-feira (19/8), Minas investigava oito casos suspeitos.

Ao todo, 91 casos foram notificados à SES-MG, sendo que a média de idade dos infectados é de 48 anos, com variação entre 8 e 93 anos. A maioria deles é de pessoas do sexo feminino (51 casos). Dois evoluíram para óbito, sendo um de Rio Novo e outro de Uberaba.

“A SES-MG segue conduzindo a investigação dos casos, junto aos municípios, para avaliação da história clínica e epidemiológica dos pacientes e seus contatos. Diante das investigações realizadas, número de confirmações e distribuição dos casos pelo território, pode-se afirmar que existe transmissão comunitária da variante Delta no estado”, destacou a pasta.

Até o momento, as cidades que registraram casos confirmados da variante Delta em Minas foram: Juiz de Fora (1), Belo Horizonte (3), Virginópolis (1), Itabirito (1), Carangola (1), Divino (2), Montes Claros (1) e Unaí (2). Apenas dois casos de BH e um de Juiz de Fora foram importados, sendo o restante via transmissão comunitária.

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo