Brasil

Depois de perder anunciantes, Sikêra Jr ironiza: ‘Temos fila de espera’

Pouco mais de 50 minutos após pedir desculpas publicamente — mesmo reforçando que sua “opinião continua a mesma” — por ter chamado a comunidade LGBTQIA de “raça desgraçada”, Sikêra Jr ironizou a perda de anunciantes por conta da ofensa. 

Segundo o apresentador, existe uma “fila de espera” para anunciar no programa, e que o abandono de algumas marcas é “comum na televisão e na rádio”.

programa de Sikêra Jr, chamado Alerta Nacional e veiculado na Rede TV!, perdeu a publicidade de vários anunciantes após a fala do apresentador ainda na última sexta-feira (25/6). Entre as empresas que publicamente deixaram o policialesco estão MRV, TIM e HapVida. Na edição desta terça-feira (29/6), o apresentador agradeceu as “marcas que continuam” anunciando no programa e reforçou que as empresas que ainda fazem publicidade na atração apoiam sua “forma de pensar, de opinar”.

“Obrigado pelas marcas que continuam. Venho recebendo telefonemas de clientes que já queriam entrar. Temos uma fila de espera, todo mundo sabe disso. A gente é chamado de ‘Alerta Comercial’. Nós vendemos muito bem. Esse programa é muito bem visto por todas as classes e gêneros. As marcas que continuam anunciando aqui apoiam minha forma de pensar, de opinar, muito obrigado pela confiança”, começou.
Sobre as empresas que deixaram de anunciar no programa, Sikêra Jr ironizou sobre o fato de serem facilmente substituídas: “Sinto aquele que foi pressionado por uma agência. Quando quiser voltar, as portas estão abertas, serão muito bem-vindos. A vida continua, eu tenho que seguir. Sai telefonia A, vem telefonia B. Operadoras são pelo menos seis no Brasil. Sai óculos tal, óculos X vem. Isso é comum na televisão e no rádio. Há uma renovação comercial todos os meses aqui. É a natureza já do programa, temos fila de espera de anunciantes”.

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo