COVID 19

Tecnologia de vacinas anti-Covid avança no combate a outras doenças

Quando os dados finais da Fase 3 foram divulgados em novembro de 2020 mostrando que as vacinas de RNA mensageiro (mRNA) feitas pela Pfizer/BioNTech e Moderna eram eficazes em mais de 90%, o pesquisador Anthony Fauci, um dos principais cientistas dos Estados Unidos no combate ao coronavírus, não disse nada. Ele mandou uma mensagem com emojis sorridentes para um jornalista esperando sua reação.

eficácia surpreendente tem se sustentado em estudos nos Estados Unidos, Israel e em outros países. A tecnologia de mRNA — desenvolvida por sua velocidade e flexibilidade, agradou e surpreendeu até mesmo aqueles que já a defendiam.

A plataforma de RNA mensageiro pode ser nova para o público global, mas é uma tecnologia na qual os pesquisadores vêm apostando há décadas. Agora, essas apostas estão valendo a pena, e não somente pelo enfrentamento de uma pandemia que matou milhões em apenas um ano.

Essa abordagem que levou a vacinas notavelmente seguras e eficazes contra um novo vírus também se mostra promissora contra velhos inimigos como HIV, infecções que ameaçam bebês e crianças pequenas, como o vírus sincicial respiratório (RSV), e o metapneumovírus.

Também está sendo testada para tratar alguns tipos de câncer, incluindo melanoma e tumores cerebrais. Pode ser uma nova maneira de combater doenças autoimunes. E também está sendo verificada como uma possível alternativa à terapia genética para doenças intratáveis, como a anemia falciforme.

Fonte: CNN Brasil.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo