COVID 19

Dados da Saúde estimam vacinas para grupo prioritário até abril

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19, do Ministério da Saúde, estima que sejam necessárias pelo menos 104,2 milhões de doses de vacina para imunizar o grupo prioritário no Brasil. Em cronograma divulgado pela pasta, a estimativa é que até abril deste ano o país já tenha a quantidade de doses suficientes para contemplar esse planejamento.

O Ministério da Saúde divulgou o cronograma de vacinação, com imunizantes já adquiridos e em negociação, e o documento aponta que há 274,9 milhões de vacinas já contratadas e entregues, 140 milhões de vacinas já adquiridas, mas que ainda serão disponibilizadas, além de 178 milhões de doses em fase de tratativa, quando ainda estão em processo de negociação entre o governo federal e os laboratórios farmacêuticos.

Considerando o documento com a estimativa de compra de vacinas, o país soma a aquisição de 10.700.000 milhões de doses em janeiro, 6.253.000 milhões no mês de fevereiro, 38.097.000 milhões de doses em março e 55.779.258 milhões de doses até abril, somando 104,2 milhões de imunizantes a serem aplicados no Brasil.

A quantidade seria suficiente para vacinar, até abril, o que o governo considera grupo prioritário, que, conforme consta no Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra Covid-19, é composto por trabalhadores da área da saúde, idosos a partir de 60 anos de idade, população indígena e ribeirinha, além de pessoas com comorbidades, ou seja, pessoas acometidas por câncer, doenças pulmonares, cardiovasculares, renais, hipertensão arterial grave, anemia, obesidade grave, entre outras.

O cronograma do Ministério da Saúde considera as vacinas da Astrazeneca, Covaxin, Sinovac, Pfizer, União Química, Janssen e Moderna.

Fonte: CNN Brasil.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo