Minas Brasil

UTIs deixam zona crítica, mas BH tem segundo maior salto de mortes do ano

Belo Horizonte chegou a 2.476 mortes confirmadas em decorrência da COVID-19 nesta quinta (11/2). Na comparação com o boletim epidemiológico anterior, divulgado nessa quarta (10/2), houve aumento de 41 óbitos – o segundo maior de 2021.

Vale lembrar que nem todas essas mortes ocorreram, necessariamente, nas últimas 24 horas. Isso porque as autoridades levam algum tempo para confirmar se uma morte acontece ou não por causa do novo coronavírus.

salto registrado no boletim desta quinta só fica atrás do crescimento atestado em 19 de janeiro, quando 45 mortes entraram para o balanço.

Enquanto isso, a cidade caminha para registrar 100 mil casos da virose. São 98.462 diagnósticos confirmados: 5.156 em acompanhamento e 90.830 recuperados, além das quase 2,5 mil mortes.

Por outro lado, a boa notícia fica por conta da ocupação dos leitos de UTI. O indicador caiu de 71,5% para 69,4% e deixou a zona crítica da escala de risco, estabelecida a partir dos 70 pontos percentuais.

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo