Minas Brasil

COVID-19 mata irmãs jovens com menos de 24h de diferença em Minas Gerais

Duas irmãs moradoras de Governador Valadares, região leste de Minas Gerais, morreram com a COVID-19 em intervalo de 24 horas depois de internadas por cerca de uma semana em hospitais da cidade. A tia, Valéria Alves, relatou na sexta-feira (11), em vídeo a morte de uma das irmãs, ocorrida na quinta, 10, e pediu orações para a outra sobrinha, que acabou morrendo horas depois.

A primeira irmã a morrer foi Danúbia Pereira Venâncio, de 36 anos, internada na quarta-feira (2), no Hospital Regional de Governador Valadares. “Infelizmente dessa vez a nossa família não pôde levantar a plaquinha com aquela frase ‘eu venci a COVID’, porque foi ela que venceu. Ontem, enterrei minha sobrinha Danúbia. Um momento muito frio. A gente não pode ver. A gente não pode dar o último toque. E tem que ser de longe”, lamenta a tia, que é jornalista.

Valéria, que ficou encarregada de acompanhar as sobrinhas, conta os últimos momentos que passou com Danúbia. “No dia em que a Danúbia foi internada lá na Policlínica (anexo do Hospital Regional), na semana passada, eu passei o dia com ela, e ela estava muito mal. Naquele dia, ela só comeu porque eu dei na boca, tanto no almoço como no jantar. Ela não conseguia ficar sentada, de tão fraca. Nem sei se a palavra é ‘fraca’, porque não sei o que a doença exatamente causa pra ficar assim”, disse.

E falou sobre a evolução do quadro da sobrinha. “Depois, os dias foram passando e a gente foi alternando notícias de melhora e piora. Até a intubação. Quando a partir daí a gente começa a viver um desespero maior. Ontem (quinta, 10), quando pediram a presença de um familiar lá no hospital, fui esperando uma notícia muito ruim. Mas eu não esperava a notícia da morte. Quando o médico olhou pra mim e disse que ela não havia resistido, eu perdi o chão”.

O estado de saúde da outra sobrinha, Vanessa Pereira Venâncio, de 40 anos, conforme Valéria, havia piorado na quarta-feira, 9. A irmã de Danúbia estava internada no Hospital São Lucas desde a última sexta-feira, 4. No vídeo, a tia pede orações para a sobrinha, que morreria logo depois. “O estado dela continua muito grave. Temos que rezar e esperar por um milagre”.

Em outro vídeo divulgado hoje, 13, Valéria falou sobre a morte de Vanessa. “Aqui na nossa família a covid venceu de novo. Depositamos muita esperança na recuperação da Vanessa, e por isso foi muito difícil acreditar que ela também tinha morrido”, afirmou.

A tia de Danúbia e Vanessa disse no vídeo haver irresponsabilidade entre as pessoas em relação à covid-19. “Você quer passar por tudo isso que eu e minha família estamos passando? Quer enterrar pessoas que você ama? Quer ser enterrado? Não consigo entender tanta irresponsabilidade, tanto negacionismo, com algo que está diante dos seus olhos. Você não pode ver o vírus. Mas pode ver todo o mal que ele causa”.

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo