Minas Brasil

Com a queda das internações por Covid, Minas remaneja leitos para retomada de cirurgias eletivas

Em Minas Gerais, as cirurgias eletivas que estavam suspensas por causa da pandemia do novo coronavírus, já podem começar a ser remarcadas. Desde o dia 19 de agosto parte dos leitos de UTI e de enfermaria destinados exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid-19 estão sendo revertidos para leitos convencionais.

A mudança foi possível porque a taxa de ocupação de leitos de UTI, que está em 60,6%, permitiu o remanejamento para outras finalidades, além da Covid-19.

A manicure Vanessa Fátima de Sousa já espera cinco meses por uma cirurgia no útero.

Em Belo Horizonte, 129 leitos de UTI e 369 de enfermaria já foram liberados para as antigas funções. Mas, se os indicadores da pandemia piorarem, a prefeitura pode voltar atrás.

Segundo o professor de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais, Reinaldo Oliveira, as formas de tratamento evoluíram, o que permitiu uma melhor gestão dos leitos hospitalares.

Fonte: G1.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo