Minas Brasil

Vereador de BH, Ronaldo Batista pagou R$ 40 mil pelo homicídio do rival, diz polícia

vereador de Belo Horizonte Ronaldo Batista (PSC), preso nessa quinta-feira (15) suspeito de mandar matar o sindicalista e vereador de Funilândia Hamilton Dias Moura (MDB), teria pago R$ 40 mil pelo crime. A conclusão é da Polícia Civil de Minas Gerais, que deu detalhes sobre o caso na manhã desta sexta-feira (16). Moura foi morto dentro do próprio carro com 12 tiros na cabeça e no pescoço em 23 de julho deste ano, no bairro Jardinópolis, próximo à estação de metrô Vila Oeste. 

Segundo o delegado Domênico Rocha, da Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DIHPP), o assassinato foi motivado por vingança e disputas sindicais. Hamilton é descrito como personalidade respeitada entre sindicalistas do setor de transportes. Ronaldo, por sua vez, é presidente do Sindicato dos Motoristas e Empregados em Empresas de Transporte de Cargas, Logística em Transporte e Diferenciados de Belo Horizonte e Região (SIMECLODIF), entidade da qual a vítima já fez parte. O vereador de BH também preside a Federação dos Trabalhadores de Transporte Rodoviário de Minas Gerais – Fettrominas.

Fonte: Estado de Minas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo