Esporte

Coletivo de torcedoras notifica STJD e pede anulação de registro de Robinho

Treze coletivos de torcedoras enviaram ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) uma notícia de infração disciplinar, requerendo o oferecimento de denúncia e a consequente anulação do registro do atacante Robinho. O jogador foi anunciado pelo Santos no domingo (11) e registrado na segunda-feira (12), em um plantão extraoficial.

A inscrição do jogador deve acontece no primeiro dia útil após o anúncio da contratação. Como segunda-feira (12) foi feriado nacional, Robinho deveria ter sido registrado na terça-feira (13). Entretanto, ontem, começou a punição recebida pelo Santos pela dívida do clube com o Huachipato (CHI) na contratação de Soteldo.

Conforme o parágrafo 3° do art 22 do regulamento nacional de registro e transferência de atletas de futebol, “a publicação no BID dar-se-á em horário de expediente da CBF” — só em dias úteis. O presidente Orlando Rollo esteve na CBF antes disso e pediu aos cartolas da entidade e da Federação Paulista de Futebol por um plantão para poder registrar jogadores na segunda-feira — o pedido foi aceito, e Robinho foi registrado. O Santos obteve a liberação para poder voltar a inscrever jogadores na última sexta-feira (9), após acordo com o Hamburgo (ALE) pela dívida na contratação do zagueiro Cléber Reis, em 2017.

Em entrevista ao UOL Esporte, a porta-voz do coletivo feminino da torcida “Flamengo da Gente”, Caroline Rocha, explica a ação: “A indignação com o anúncio do Robinho foi geral dentro do nosso coletivo, por toda a questão da condenação que o envolve. O ‘Flamengo da Gente’ é um coletivo de ação, então procuramos um caminho para nos posicionarmos contra esse absurdo”, explica.

Fonte: UOL.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo