Brasil

Escolas reabrem em São Paulo na quarta-feira com pais divididos

Depois de mais de 200 dias fechadas, escolas da capital terão atividades presenciais, mas 40% dos pais das particulares não devem mandar os filhos. Instituições se desdobram para agradar aos que voltam e aos que continuam em casa.

Depois de mais de 200 dias fechadas, as escolas da capital abrem na quarta-feira (7) com pais divididos e expectativa pela volta esperada e temida ao mesmo tempo. As estimativas são de que mais de 80% das instituições particulares reabram e que 40% das famílias não levem seus filhos. A Prefeitura de São Paulo autorizou apenas atividades presenciais extracurriculares em outubro e a previsão de aulas ficou para 3 de novembro.

Atrapalhadas pelas regras governamentais confusas e enfrentando perda de alunos durante toda a pandemia, as escolas particulares se desdobram para agradar a quem vai estar lá presencialmente e a quem continuará em casa. “A equação não fecha, ninguém pode perder, quem está no presencial ou no online, mas o professor é o mesmo”, diz a diretora da Escola Projeto Vida, na zona norte da capital, Monica Padroni. Para ela, não faz sentido a volta se a professora titular das crianças menores não estiver na escola para recebê-las. Os docentes vão então passar a comandar a aula remota da escola e não de casa, e serem substituídos em alguns momentos presenciais por auxiliares.

Fonte: CNN Brasil.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo