Brasil

Guardiões do Crivella não se identificavam como funcionários da prefeitura

Funcionários que faziam plantão na porta de hospitais do Rio para abordar pacientes e impedir o trabalho da imprensa não usavam crachá profissional nem se identificavam como servidores do município.

Na reportagem do RJ2 que denunciou o caso, os funcionários aparecem sem identificação e não explicavam à população ou aos repórteres o motivo de eles estarem nos locais.

Entretanto, a prefeitura alega que “funcionários ficaram nas portas dos hospitais para esclarecer a população e rebater mentiras que são repetidas no noticiário da emissora”.

Fonte: G1

Thalita Mendes

Jornalista - TV Minas Brasil (Paracatu) Acadêmica de Jornalismo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo