Mundo

Vacina russa é feita com tecnologia nova e avançada, diz diretor-presidente do Tecpar

O Governo do Paraná e a Rússia assinaram no dia 12 de agosto um documento para o desenvolvimento da vacina Sputnik V, do Instituto Gamaleya.

Uma estimativa divulgada pelo governo do estado na última quinta-feira (27) revelou que o Paraná planeja iniciar os testes da Sputnik V em 45 dias, com cerca de dez mil voluntários.

Jorge Callado, diretor-presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), instituto responsável por todas as etapas do projeto no Brasil, desde a pesquisa até a distribuição das doses da vacina russa, contou que a ideia é que os testes sejam iniciados em profissionais da saúde que atuam em hospitais públicos universitários do estado.

Fonte: Sputnik Brasil

Thalita Mendes

Jornalista - TV Minas Brasil (Paracatu) Acadêmica de Jornalismo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo