Brasil

Fundador da Ricardo Eletro fraudou ao menos R$ 387 milhões, segundo força-tarefa

A força-tarefa composta por Polícia CivilReceita Estadual Ministério Público de Minas Gerais deu detalhes sobre a operação que tem como principal alvo o fundador da rede varejista de eletrodomésticos Ricardo Eletro. As autoridades investigam lavagem de dinheiro e sonegação por parte dos suspeitos, que teriam tido ao menos R$ 387 milhões de lucro com as infrações.

Dois mandados de prisão foram cumpridos: um contra Ricardo Nunes, fundador e ex-sócio-majoritário da rede, e outro contra Laura Nunes, filha mais velha do administrador. O irmão mais novo, Rodrigo Nunes, é considerado foragido.

Segundo os agentes, os dois crimes eram realizados com efeito cascata. Em um primeiro momento, havia a sonegação fiscal. Posteriormente, com o recebimento indevido, era possível aplicar esses recursos em contas de familiares para lavar o dinheiro.

Fonte: Estado de Minas

Thalita Mendes

Jornalista - TV Minas Brasil (Paracatu) Acadêmica de Jornalismo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo