Minas Brasil

Após recorde de mortes, Zema admite: Grande temor é que falte atendimento médico

Governador diz que acompanha situação da COVID-19 em Minas e prevê número maior de óbitos no intervalo de um dia

O governador Romeu Zema (Novo) disse nesta quarta-feira que o seu grande temor é que faltem médicos com o aumento dos casos da COVID-19 em Minas. Ele se mostrou surpreso com o recorde no número de óbitos nas últimas 24 horas, que saltaram de 21, dado do boletim dessa terça, para 35, registrando um aumento de 66,67%, mas lembrou que o estado ainda está em uma situação melhor que a maioria das unidades federativas do Brasil.

“É preocupante, porque segundo os estudiosos estatísticos, Minas agora está naquela fase da curva em que vai haver um aumento mais acentuado em número de casos, pois o pico da curva deverá ser atingido em meados de julho. Então estamos falando que, aproximadamente, em 30 dias. Está previsto que dentro deste período, o número de óbitos fique acima do que já foi. Lembrando que o nosso recorde havia sido há 12 dias, com 24 óbitos num mesmo dia. Infelizmente houve esse número elevado. Nós estamos aqui acompanhando. O nosso grande temor é que falte atendimento médico. Estamos tomando todas as medidas para que não haja”, disse Zema, em entrevista ao UOLFonte: Portal UAI

Thalita Mendes

Jornalista - TV Minas Brasil (Paracatu) Acadêmica de Jornalismo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo